Natureza, mãe natureza

Nas semanas passadas na colheita da azeitona vi pessoas atirarem lixo (basicamente embalagens de plástico) para o chão. Confesso que fiquei chocada, não queria acreditar que pessoas do campo, pessoas da terra, não tivessem a sensibilidade de pensar que aquele plástico vai ficar ali anos e anos . Confesso que não tive coragem de chamar-lhes a atenção porque ao fim e ao cabo tinham idade para ser meus pais e fiquei com a esperanza que nas gerações futuras tudo será diferente.

Vi também nestes dias coisas como solas de sapatos meio enterrados na terra entre outras coisas que nada têm que ver com a natureza.


“Eu não preciso das pessoas mas as pessoas precisam de mim.

(...)

A forma como decides viver cada dia já seja respeitando ou desrespeitando-me não é realmente importante para mim. De uma maneira ou de outra as tuas ações só determinarão o teu destino, não o meu."





Naturaleza, madre naturaleza

En las semanas pasadas en la cosecha de la aceituna he visto personas tirar basura (básicamente embalajes de plástico) al suelo. Confieso que quedé un poco chocada, no me podía creer que personas del campo, personas de la tierra, no tuvieran la sensibilidad de pensar que aquel plástico se va a quedar ahí durante años y años. Confieso que no tuve coraje de decirles nada porque al fin y al cabo tenían edad para ser mis padres y me quedé con la esperanza que en las generaciones futuras todo será distinto.

En esos días también he visto suelas de zapatos medio enterradas en la tierra entre otras cosas que nada tienen que ver con la naturaleza.


“Yo no necesito las personas pero las personas me necesitan.

(...)


La forma como decides vivir cada día ya sea considerándome o ignorándome no es importante para mí. De una forma u otra tus acciones sólo determinaran tu destino, no el mío.

1 comentário:

  1. Se supone que las nuevas generaciones serán más consecuentes con la naturaleza.

    ResponderEliminar